terça-feira, 28 de junho de 2011

O ciclo natural da vida


Desde que comecei a estudar, aprendi que os seres vivos nascem, crescem, se reproduzem e morrem. Mas com o passar do tempo percebi que no decorrer desse processo, há muito mais que isso, e aprendemos que mesmo depois que deixamos de usar fraldas, ainda precisamos de pessoas. Pessoas que nos escute, que nos ajude, que nos levante quando caímos.


Chega um momento de tomar suas próprias decisões, quebrar a cara sozinho, escolher caminhos nunca percorridos e sonhar nossos próprios sonhos. Percebe-se também que o processo de crescimento nunca acaba,




mesmo depois que paramos de crescer em estatura, e que o reproduzir-se não é apenas fazer sexo e ter filhos, é constituir um patrimônio, patrimônio esse que não dá para mensura seu valor.


E à medida que nos conhecemos e aprendemos a viver a cada dia, realizando nossos sonhos, nos decepcionando com nossos sonhos e com as pessoas, amando, odiando, nos afastando, nos aproximando...


 A vida mostra mais uma vez que não dura para sempre, e neste momento, normalmente damos mais valor a vida, e começamos a querer viver mais e por inteiro.

E dessa forma sentimos a realidade na pele,
que a vida é apenas um so
pro de vida que nos foi dado. Então sem avisar o momento, termina o ciclo natural da vida, o ciclo da vida tão “aperreada”, mas tão boa de ser vivida.

Autor: Adriano Guerra
Ajustado e Corrigido : Viviane Viana

Um comentário:

  1. Eu chamaria isso de AMADURECIMENTO...
    Isso é uma consequencia da vida, da experiência das etapas boas e ruins...A realidade é o melhor espelho, pois ela molda nosso caráter!

    ResponderExcluir